SEO como ferramenta de otimização da Comunicação | Otimifica INBOUNDPR

Como uma jovem aspirante de Relações Públicas, gosto de pensar que a universidade nos torna mais críticos, insatisfeitos e curiosos. É uma forma de enxergar o fato de que passamos anos estudando sobre uma área para descobrir, em seguida, logo ali na frente no tal “mercado de trabalho”, que esses anos na faculdade, na verdade, não te preparam para diversas coisas. E tudo bem.

Uma professora compartilhou com a turma esses tempos uma história sua, de uma época em que ela estava um pouco “perdida”. Ela havia acabado de se formar e estava a mais de seis meses procurando um emprego na área, sem sucesso. Reclamando sobre isso com o seu pai, ela ouviu “Mas, *fulana*, tu não entraste na faculdade para conseguir um emprego. Emprego tem aos montes e tu consegues um fácil. Lembra que tu entraste na faculdade pra ampliar teu conhecimento e forma de pensar. Foi esse o teu propósito.” Achei isso tão verdade.

Tem inúmeras coisas que aprendemos durante a graduação que ampliam a nossa forma de pensar, mas um número mais absurdo ainda é o de coisas que não aprendemos, tipo SEO. E é por isso que precisamos estar sempre insatisfeitos e ir atrás de conteúdo complementar, para que consigamos integrar o conhecimento teórico, lá da faculdade, com o prático da vida real.

Na Otimifica eu tenho a oportunidade de aprender mais sobre as técnicas de otimização de conteúdo e a colocar isso na prática com clientes reais. Na graduação em Relações Públicas não aprendemos como essas técnicas podem ser SUPER importantes na construção de reputação de marcas e relacionamento com públicos, isso porque essa integração entre marketing digital e relações públicas é um conceito novo.

Método criado pela Ariane Feijó depois de alguns vários anos de estudo e aprofundamento em áreas que não se limitam à Comunicação, o Inbound PR surge para sincronizar o marketing digital com RP, o online com offline, pessoas com tecnologia. E tudo faz sentido nessa metodologia – tudo é construção de relacionamento de qualidade, através de conteúdo de qualidade que atenda a necessidade de pessoas reais.

E, para aprender sobre Inbound, é importante, primeiro, construir noções de SEO. Por isso resolvi produzir essa série de posts, a partir do ponto de vista de quem também está estudando, sobre o que é SEO e como ele pode ser um grande aliado na produção de conteúdo e construção de reputação digital.

SEO?

Search Engine Optimization, ou otimização para ferramentas de buscas, são técnicas utilizadas na web para tornar páginas e sites mais amigáveis às ferramentas de pesquisa – o Google, por exemplo. Essas técnicas aumentam as chances de um site aparecer com melhor ranqueamento na busca orgânica (gratuita) de sites de busca, e tem como base o uso de palavras-chave de modo inteligente.

Ferramentas de pesquisa como o Bing e o Yahoo classificam os resultados de busca de forma semelhante – pouco muda e as técnicas de otimização para o Google devem funcionar da mesma forma nesses outros sites também. No geral, fala-se mais do Google porque ele retém mais de 95% do mercado, é a ferramenta de busca mais utilizada e acaba guiando as demais em seus critérios.

Sempre que temos uma dúvida, precisamos de uma informação, ou mesmo uma dica de onde jantar em uma cidade diferente, recorremos ao Google para nos contar. E é exatamente essa mudança no nosso comportamento que tem gerado uma grande oportunidade para empresas: nunca buscamos tanto sobre marcas, serviços e produtos em um só lugar, então porque não aproveitar essa realidade para trazer mais leads, ou potenciais clientes, para dentro do meu site?

Pesquisas comprovam que mais de 80% das pessoas não chega a passar para a segunda página de resultados no Google e, ainda, 60% dos cliques estão concentrados nos três primeiros resultados gerados a partir da busca. E é aí que começa a “briga” para estar no topo, já que muitas empresas acreditam que ter o seu site bem posicionado nas ferramentas de busca garantirá um maior numero de clientes.

Não é nem uma e nem duas vezes que os fatores influenciadores no ranqueamento orgânico do Google mudaram. O maior desafio é identificar o que é realmente interessante para o usuário que faz a busca, e esses critérios mudam de forma quase frenética. Li um exemplo ótimo em algum material da Resultados Digitais que ilustra muito bem essa mudança de critérios de avaliação.

“Imagine que você tenha recebido a missão de avaliar e qualificar os melhores restaurantes de uma cidade. Um dos critérios que você pode utilizar, por exemplo, pode ser a quantidade de pessoas que aguardam na fila dos estabelecimentos: se muita gente quer comer lá e aceita esperar por uma mesa, pode ser um sinal de que a qualidade do lugar é boa. Agora, imagine que alguns restaurantes da cidade perceberam que a quantidade de pessoas na fila pode indicar a sua qualidade e, para receberem uma boa avaliação, passaram a pagar funcionários para ficar na fila. Nesse caso, o critério de avaliação escolhido deixa de ser válido, já que não representa a experiência real dos clientes.”

Acho esse exemplo fantástico porque ele ilustra bem o que aconteceu em SEO. Muitos profissionais passaram a construir o suficiente para serem bem avaliados pelo Google, sem se importarem de verdade com a experiência do visitante de suas páginas e se ele realmente havia encontrado o que precisava. A missão do Google é garantir que os usuários encontrem sempre as melhores respostas para as suas buscas, por isso tem se preocupado cada vez mais em mostrar os conteúdos mais assertivos, e não apenas ranquear os sites que encontraram a melhor forma Algumas técnicas de SEO, no entanto, dificilmente perderão sua relevância, como o uso correto de palavras-chave, organização do conteúdo da página, linkagem e estrutura das páginas do site e performance quanto aos códigos e assets.

Só que SEO deixou de ser apenas uma técnica específica para melhorar o ranqueamento em sites de busca e o tráfego de visitantes em um site para fazer parte de diferentes estratégias do Marketing Digital. Hoje, outros itens integram a lista citada a cima: produção de conteúdo, e-mail marketing, redes sociais, campanhas de Google Adwords – esses são outros fatores que influenciam no bom posicionamento de um site.

Nos próximos textos dessa série vamos aprofundar o assunto, entrando nos tipos de SEO e nos fatores que mais podem nos ajudar a ter sucesso usando-o como ferramenta para construção de reputação de marca através da produção de conteúdo de qualidade. Não perde o blog de vista, até a próxima!

Comentários
Share via
Copy link
Powered by Social Snap